Produção de documentário

Em 2014, foram iniciadas as atividades do projeto de pesquisa denominado Empoderamento, Ethos Local e Recursos Naturais: a cartografia social como estratégia para a elaboração de planos de ação em RESEX’s marinhas do salgado paraense, sob coordenação da docente Voyner Ravena Cañete. O projeto teve como produto um documentário intitulado “A Lama e o Sal - Conhecimento e Conflito na RESEX Mocajuba”, que conta com entrevistas de moradores do local obtidas durante o desenvolvimento da pesquisa.

 

Desenvolvimento de comunidades ribeirinhas

Os docentes do PPGEAP têm se envolvido em projetos que buscam proporcionar às populações ribeirinhas melhores condições de vida por meio de atividades de formação que envolve o preparo de agentes comunitários ambientais, o entendimento e mediação de conflitos gerados por acordos de pesca, a elaboração de alternativas para obtenção de alimento e renda, os sistemas de circulação de água aberto e fechado, o plano local de desenvolvimento da aquicultura e a mitigação do impacto da pesca em ambientes oceânicos. Nesse sentido, podemos destacar os projetos: Populações Amazônicas e Meio Ambiente: a dinâmica das relações interculturais entre indígenas e ribeirinhos do médio e baixo rio Purus para o acesso e uso dos recursos naturais; Plano Local de Desenvolvimento da Aquicultura - Nordeste paraense e Um Guia Ilustrado de Identificação de Peixes Ornamentais do Médio Rio Xingu.

 

Criatividade e inovação na Flona de Caxiuanã

Em 1993 o Museu Paraense Emílio Goeldi implantou uma base de pesquisas científicas dentro da Floresta Nacional de Caxiuanã, nos municípios de Melgaço e Portel no estado do Pará. Com o intuito de fortalecer o vínculo com as comunidades locais e cumprir seu papel social, o CNPq/MPEG, firmou convênio com as principais instituições de pesquisa e desenvolvimento da região, com o objetivo de implementar um Programa de Desenvolvimento Sustentável. O convênio, assinado no dia 6 de março de 1998, oficializou a parceria do Museu Goeldi/ECFPn com a Universidade Federal do Pará. Atualmente, o PPGEAP atua no projeto Programa Floresta Modelo de Caxiuanã que visa contribuir para a conservação e o manejo sustentável da floresta e melhorar a qualidade de vida das populações. Tem como eixo central a promoção da educação ambiental e da cidadania e se propõe a elaborar material didático, a realização de Olimpíadas de Ciências, a implantação de uma sala multimídia, o treinamento de professores nas comunidades de Caxiuanã, Pedreira, Laranjal, Lago do Camuin, Ilha de Terra, Pracupi e Cariá na Floresta Nacional de Caxiuanã. A geração de renda pretende ser alcançada com a produção do artesanato e a melhoria da agricultura familiar. Propõe ainda a melhoria da organização social das comunidades.

 

Jornada Acadêmica de Ecologia Aquática e Pesca

Desde 2012, o PPGEAP organiza anualmente a Jornada Acadêmica de Ecologia Aquática e Pesca, onde os discentes do Programa apresentam os seus trabalhos à comunidade acadêmica interna e externa. O evento também promove a integração entre a pós-graduação e a graduação, não apenas da UFPA como também de outras instituições de ensino superior de Belém e de outros estados, isso porque atualmente o evento tem alcance interregional.

 

Projeto cinema e educação ambiental

Projetos recentes de extensão estão fazendo a ligação entre o conhecimento científico e a população leiga. O projeto Cinema e Educação Ambiental: uma abordagem cinematográfica, tem por objetivo principal proporcionar uma educação ambiental por meio da utilização de produções cinematográficas (longas- metragens, curtas-metragens, documentário, animações e outros), que contenham temáticas pertinentes às questões socioambientais. Nessa perspectiva, o cinema pode ser trabalhado como um suporte de auxílio didático que possibilite ao educando a reflexão crítica e o estímulo a pesquisa sobre os problemas ambientais.

 

Produção de história em quadrinhos 

Com o intuito de promover a educação básica de estudantes de comunidades de baixa renda, pesquisadora do Programa elaborou o projeto Vida de Camarão. A iniciativa visa objetiva distribuir para as escolas municipais, estaduais e federais da zona costeira paraense uma história em quadrinhos sobre camarões. Ela é baseada na história natural dos camarões de água-doce e marinhos que vivem nos estuários da Amazônia brasileira, visualizada por um garoto que, em sonho, acompanha toda a dinâmica destas espécies desde que elas encontram-se na fase de larva, até se tornarem jovens, se reproduzirem e continuarem o ciclo de vida, destacando todas as suas semelhanças e diferenças ao longo da vida. No desfecho final, o leitor escolhe qual será o destino dos camarões, caso haja ou não a conscientização ecológica das pessoas na exploração dos recursos naturais. A finalidade principal da publicação deste título é a divulgação da informação nele contida, principalmente para a população de baixa renda que depende deste recurso natural para sobreviver ou que de alguma forma atua sobre ele. Para isto, será realizada a distribuição gratuita deste título às escolas municipais e estaduais das cidades situadas na zona costeira paraense, além de algumas bibliotecas localizadas em Belém e outras cidades, tais como a biblioteca da UFPA, MPEG, UEPA, UFRA, IFET e algumas associações de pescadores.